Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Simplice

A vida é simples

Simplice

A vida é simples

Nikon D300, algumas fotos

Já lá vão quase 2 meses que tenho a D300, e ainda não tinha tido oportunidade de falar da minha experiência.

Estou a gostar imenso da máquina. Tem tudo o que eu sentia falta na Nikon D50, e muito mais. Tem uma excelente usabilidade, é rápida e precisa em todas as situações. Tem mais ruído do que eu gostaria nos ISOs altos, mas é normal. Para quem quer ISOs altos, é melhor comprar uma full-frame, como a Nikon D700.

Uma outra coisa interessante é que, visto que esta tem o dobro de pixeis (12MP, a outra tinha 6MP), as minhas lentes foram todas postas à prova. Não foi surpresa para mim que todas resistiram ao teste de qualidade excepto a Sigma 70-300, que já estava no limite com a outra. Por isso comprei a Nikon AF-S VR 70-300mm f/4.5-5.6G IF-ED, com a qual estou bastante contente, apesar de não ser uma lente nada de especial.

Aqui ficam umas fotos para julgarem por vocês mesmos:

Snow
Pato de Bico Vermelho (Netta rufina)
Guincho (Larus ridibundus)
Colourful dark

Nikon D300


(foto retirada de dpreview.com)

Como já tinha dito antes, queria ter a Nikon D300. Mas continuava a achar a máquina um bocado cara, por isso agora estava a pensar comprar a Nikon D90. No sábado, ao passar pela loja Photo Verdaine, onde costumo comprar o meu material de fotografia, qual não foi o meu espanto ao ver uma D300 à venda na secção de usados (tem uma excelente secção de usados). E pelo mesmo preço que a D90. Nem pensei duas vezes.

Pelo pouco que já brinquei com ela, posso dizer que é uma excelente máquina. É um passo bem grande em relação a minha fiel Nikon D50, que já pedia reforma. Todas as limitações que encontrava na outra, estão resolvidas nesta: 12MP, 6fps, autofoco muito mais rápido, um visor muito maior, um ecrã fenomenal, e um muito mais fácil acesso a todas as features. Recomendo vivamente a quem se quer dedicar à fotografia mais a sério.

Nikon 105mm f/2.8 Micro

A mosca
Já há muito tempo que queria ter uma lente macro, para poder fotografar a natureza de outra perspectiva. Recentemente comprei a Nikon AF-S VR 105mm F/2.8 IF ED Micro, e não estou nada arrependido, é uma grande lente.

Uma lente macro permite-nos uma perspectiva muito mais aproximada daquilo que se pretende fotografar. Nada como uma fotografia para explicar a diferença. Em termos práticos é a diferença entre isto (tirada com uma lente que já permite uma aproximação maior do que as normais):

Platycnemis pennipes
E isto (tirada com a Nikon 105mm Micro):

Platycnemis pennipes
De lembrar que estas são as tais donzelinhas de cerca de 4cm.

A qualidade da lente é excepcional a todos os níveis, excepto nas aberrações cromáticas (embora não seja um problema muito grande). Tem uma óptima definição, é uma lente muito bem construída e sólida, tem estabilizador e motor interno, enfim, é uma lente muito completa. Recomendo vivamente.

Brinquedos novos...

Quem esteve atento à minha lista de presentes, deve ter reparado que eu já me fui oferecendo alguns. Nomeadamente um Flash Nikon SB600 e uma lente Sigma 17-70mm f2.8-4.5 DC Macro HSM, que encontrei em segunda mão em óptimas condições. E tanto um como outro já se fizeram valer a pena.

O Flash comprei para as situações em que estou a fotografar animais não muito longe, mas com condições de luz muito más. Escolhi o SB600 porque apesar de mais fraco que o SB800 e o SB900, recarrega mais rápido, o que é importante quando se trata de fotografar animais. A foto que se segue, sem o Flash, não tinha conseguido. É verdade que nota-se que o flash foi usado, pelas cores da foto, o que pode-se dizer que é mau, mas por outro lado é um momento único, em que o pai mergulhão está a alimentar os filhotes no dorso da mãe, e que ficaria perdido na memória. Tem muito valor para mim.

Mergulhão-de-crista (Podiceps cristatus)

Quanto à lente, também se tem portado muito bem. Comprei-a para substituir a Nikon 18-55mm que veio com a Nikon D50, por ser mais versátil e melhor, e de facto cumpriu. Tanto em termos de cor como em termos de Sharpness, aconselho-a bastante. Construção robusta, e grande versatilidade. Não diria que é uma lente excelente (na realidade não há lentes zoom excelentes neste intervalo), mas é muito boa. O motor do autofocus é rápido e silencioso, outra coisa fundamental com animais. Até para fotografias quase macro desenrasca bem, como se pode ver na foto seguinte.

Ladybug

Ontem fotografei algumas libélulas com o flash e a lente que também saíram bastante bem, mas ainda não deu para pôr no flickr. A lente falhou-me um bocadinho a focar automaticamente nas ditas libélulas, mas estamos a falar de libélulas de 3-4 cm de comprimento e super fininhas, por isso compreende-se (deve ser mais da máquina que da lente).

Experimentar binóculos

Na sexta comprei uns binóculos novos. Uns Nikon Action 10x50CF (O melhor que havia tendo em conta o que eu queria gastar). E então ontem fui experimentá-los. Fui a tudo o que era sítio, com todo o tipo de condições. Dentro da floresta, na praia, com sol, com céu nublado (o tempo ajudou), com céu nublado dentro da floresta, e fiquei impressionado com a qualidade dos binóculos, em todos os aspectos. Para quem estava habituado a uns com um diâmetro de 25, a diferença é abismal. Uma definição de cor e de luz muitíssimo maior, e uma maior área de visualização.

A maior diferença nota-se dentro da floresta, onde há muito pouca luz. Consegui ver várias espécies com uma nitidez imensa. Vi dois Chapins Azuis em que o azul estava super brilhante, assim como no chapim real, onde deu para ver claramente as tonalidades esverdeadas no manto (zona por detrás da cabeça).

Num dia que era só para experiências, como bónus, acabei por ver um pássaro, que nunca tinha visto, um Papa moscas (Ficedula hypoleuca). E ainda por cima vi-os várias vezes em vários sítios. Acho que a conta vai agora em 139 espécies vistas, a contar com a Coruja das Torres (Tyto alba) que vi no outro dia por mero acaso.

Acabei também por tirar umas fotos a umas gaivotas de patas amarelas (as mais comuns):

Gaivota de patas amarelas (Larus cachinnans)
Gaivota de patas amarelas (Larus cachinnans)