Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Simplice

A vida é simples

Simplice

A vida é simples

Programas de tratamento de fotos

Desde que tenho o iMac que tenho estado a experimentar programas de tratamento de fotos. Antes usava o iView Media Pro principalmente porque era o único que o meu iBook G4 conseguia correr sem congelar. É muito bom em termos de organização das fotos, mas deixa muito a desejar no tratamento de fotos RAW. Talvez a nova versão (agora que foi comprada pela Microsoft é Microsoft Expression Media) seja melhor, mas eu tenho microsoftofobia, por isso desisti dessa opção de imediato. Para já tenho estado a testar 3 aplicações:

Apple Aperture 2

O Aperture até agora está a ganhar por uma razão muito simples: Facilidade de utilização. O que mais gosto é a possibilidade de edição em fullscreen, e a facilidade com que passo de umas fotos para outras.

Em termos de features está muito ao nível dos outros, embora se possa dizer que alguns filtros não estão tão bons (como por exemplo o de limpeza de ruído). Só existe para Mac OS X, o que é uma limitação para muitos utilizadores.

O grande problema nele até agora é o peso em termos de memória. Quando o pus a importar várias pastas ao mesmo tempo, ele conseguiu praticamente congelar o meu iMac (na altura com 2Gb de ram, agora já tem 4Gb). Mas na utilização normal (importar as últimas fotos que tirei, tratá-las, etc) porta-se bem mesmo com 2Gb.

Adobe Lightroom 2

O Lightroom é mais leve que o Aperture. Os tais 2Gb chegam e sobram. Alguns dos filtros são melhores que os do Aperture, mas nada que influencie verdadeiramente o que eu costumo fazer. Tem ainda a vantagem de funcionar em Windows, e ter uma integração melhor com o Photoshop.

O que eu não gosto tanto nele é o interface. É bom, mas o do Aperture é melhor, principalmente graças ao fullscreen (embora isto seja sempre um bocado subjectivo).

Nikon Capture NX 2

Visto que a minha máquina é uma Nikon, o Capture NX é o que consegue resultados com melhor qualidade. Estamos a falar de pormenores, mas vistos à lupa, é o melhor a converter os ficheiros RAW da Nikon (percebe-se porquê). Além disso dispõe de uma tecnologia chamada U Point, que permite o tratamento localizado de determinadas áreas da imagem de uma forma mais fácil (O Dodge & Burn do Aperture e do Lightroom podem fazer o mesmo, mas dão mais trabalho, não é bem a mesma coisa). É verdade que há plugins com a tecnologia U Point para Aperture e para Lightroom, mas pagam-se bem caro. Além disso, é bastante leve em termos de memória.

O problema para mim é o interface. Não é mau, mas também não é bom. É assim assim. Consigo fazer tudo muito mais rápido com os outros dois programas. E se é verdade que o Capture NX permite um resultado final melhor (embora pouco visível), também é verdade que é muito mais demorado chegar a esse resultado.

Conclusão (para já)

Ainda estou a testar todas as aplicações, e estou a pôr algum esforço na aprendizagem do Capture NX para ver se as limitações de facilidade de utilização desaparecem. Mas para já, a escolha é o Aperture. Pode não ter os melhores filtros ou não ser o melhor conversor dos ficheiros RAW, mas no fim das contas, as diferenças de qualidade de imagem são mínimas (pelo menos para mim), e a facilidade de utilização acaba por ter um peso muito grande para mim. Não quero passar o dobro ou o triplo do tempo a tratar as minhas fotos só para ter um ganho mínimo na qualidade final.

E vocês? O que andam a usar? E porquê?

Jardim Zoológico de Lisboa

No dia 31 fui ao Zoo de Lisboa, coisa que não fazia há uns 10 anos, e fiquei com vontade de voltar lá em breve. É realmente um sítio espectacular. Principalmente agora que a maioria dos animais está sem jaulas. Passei lá o dia todo e não vi tudo.

Ainda não coloquei as fotos todas no flickr, mas aqui ficam algumas fotos (irei acrescentar mais com o tempo):

SuricataSaguim-cabeça-de-algodão
Mico-leão-de-juba-douradaDamalisco
GrifoAligátor
Tucano-de-peito-brancoTucano-de-peito-branco
Devo ter comido alguma coisa estragada...Que soneira!
Lório-arco-íris (Trichoglossus haematodus moluccanus)Coruja-das-neves (Nyctea scandiaca)
Águia-rabota (Terathopius ecaudatus)Arara-azul-e-amarela (Ara ararauna)
Caracará (Polyborus plancus)Bufo-de-bengala (Bubo bubo bengalensis)
Bufo-de-bengala (Bubo bubo bengalensis)Bufo-de-bengala (Bubo bubo bengalensis)
Bufo-de-bengala (Bubo bubo bengalensis)

Paisagens

E para finalizar por hoje, aqui ficam algumas fotos bastante diferentes do que eu costumo fazer. São mais experiências que outra coisa. Foram tiradas com a lente que vem no kit da máquina. Fora a foto do pôr do sol laranja, as outras foram feitas de um carro em andamento. Espero que gostem.

CarochaPôr do Sol
Sol e fenoSol e árvore
Ponte Vasco da Gama

Visita à zona de Mértola

Na segunda-feira passada estive na zona de Mértola. O objectivo era mais turístico, mas acabei por fazer algumas observações interessantes. Vi duas espécies pela primeira vez, ambos falcões. O Francelho (Falco naumanni), e a Ógea (Falco subbuteo). Além disso vi também muitos Abelharucos, e algumas perdizes. Consegui fotografar uma Cegonha e um bicharoco que não sei o nome.

Cegonha-branca (Ciconia ciconia)Bicharoco

Outra coisa a assinalar é a quantidade de flores que se vê no Alentejo. Depois de um ano de seca, é a natureza a recuperar.

AlentejoAlentejo
Alentejo

Jardim Calouste Gulbenkian

Há quem não saiba, mas os jardins de Lisboa são um óptimo sítio para observação de aves sem termos de nos deslocar muito. Gosto especialmente do Jardim Calouste Gulbenkian. Além de ser um sítio lindíssimo, é de muito fácil acesso, bem no centro de Lisboa. Aqui ficam algumas fotos que tirei lá ontem:

Toutinegra-de-barrete (macho e fémea):

Toutinegra-de-barrete (Sylvia atricapilla)Toutinegra-de-barrete (Sylvia atricapilla)

Pintassilgo:

Pintassilgo (Carduelis carduelis)

Pato-real macho:

Pato-real (Anas platyrhynchos)

E não há só aves :)

TartarugaPararge aegeria

Lista de algumas espécies possíveis:

Galinha-de-água (Gallinula chloropus)
Goraz (Nycticorax nycticorax)
Garça-branca (Egretta garzetta)
Pato-real (Anas platyrhynchos)
Milheirinha (Serinus serinus)
Pardal (Passer domesticus)
Pombo-das-rochas (Columba livia) - ou pelo menos a coisa parecida que existe em Lisboa
Toutinegra-de-barrete (Sylvia atricapilla)
Pisco-de-peito-ruivo (Erithacus rubecula)
Periquito-rabijunco (Psittacula krameri)
Melro (Turdus merula)
Pintassilgo (Carduelis carduelis)
Chapim-real (Parus major)