Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Simplice

A vida é simples

Simplice

A vida é simples

O que é o Dízimo

Dizer que o dízimo é 10% do que recebemos é uma visão um bocado simplista da coisa. Temos de analisar o antigo testamento para perceber exactamente o que é o dízimo.

Havia duas formas diferentes de dar o dízimo. A cada 3 anos, nos dois primeiros o dízimo era comido (estamos a falar de alimentos) pelos próprios dizimistas nos 7 dias da festa dos tabernáculos (Deuteronómio 16:14-15). E no 3º ano o dízimo era assim:

"Quando acabares de separar o dízimo de todos os teus produtos, no terceiro ano, que é o ano do dízimo, e o tiveres dado ao levita, ao estrangeiro, ao órfão e à viúva, eles o comerão às portas da cidade e ficarão saciados. Dirás, então, na presença do SENHOR, teu Deus: 'Tirei da minha casa o que era consagrado para o dar ao levita, ao estrangeiro, ao órfão e à viúva, conforme os mandamentos que me ordenaste; não os esqueci nem os transgredi. (...)'" (Deuteronómio 26:12,13)

Ou seja, só em 1 a cada 3 anos é que se dava o dízimo. Mas não era todo para os levitas (a classe sacerdotal, ou seja, os padres, pastores, etc), uma parte era para os levitas, mas o resto era para os necessitados. Os estrangeiros, os órfãos e as viúvas.

Como é diferente a visão actual do dízimo...

Pensando sobre o Dízimo

Como acho que há muito que não crio uma boa polémica no meu blog, vou passar a falar de um assunto polémico q.b.

Uma das maiores defesas que os proponentes do dízimo para os dias de hoje têm, é a de que o dízimo foi instituído antes da lei, por Abraão. Logo o cristão está livre da lei, mas não do dízimo, porque vai além da lei.

O problema principal deste argumento, é que o dízimo não foi a única coisa instituída por Deus na lei. E o exemplo mais flagrante é a circuncisão (Génesis 17:9-14). Será que isso significa que devemos continuar a nos circuncidar? Espero bem que não, porque não estou com vontade de o fazer.