Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Simplice

A vida é simples

Simplice

A vida é simples

Um Deus à nossa imagem

Um Deus que é explicável, que cabe no nosso raciocínio, é apenas uma ténue imagem de quem ele verdadeiramente é. Deus, que é infinito, não pode caber no nosso raciocínio finito. Não é possível explicar Deus, assim como não é possível traçar uma fronteira à volta do infinito.

Não basta o raciocínio para nos chegarmos perto de Deus, para vermos Deus. Precisamos de contemplá-lo, de nos maravilharmos nele. Precisamos admitir a nossa incapacidade em perceber Deus, e contemplá-lo.

Contemplar

AlentejoNo que diz respeito a um relacionamento com Deus, creio que temos perdido várias coisas ao longo do tempo. O relacionamento com Deus parece reduzida à oração e à leitura da Bíblia. A oração para nós falarmos com Ele, e a Bíblia para ele falar connosco.

Embora muitas outras formas de relacionamento tenham caído em desuso, uma das que gostava de salientar é a contemplação. A tal ponto, que muitos de nós nem fazemos ideia do que é contemplar Deus. Nem saberíamos por onde começar.

Contemplar Deus pode ser feito de várias formas. Podemos contemplar Deus através da sua criação. Observando a natureza ao nosso redor, e percebendo que Deus é o criador de todas essas coisas. Meditar nesse facto, e nas aplicações práticas à nossa vida. Ou então simplesmente contemplá-lo em espírito, na sua presença, admirando-o e meditando nele.