Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Simplice

A vida é simples

Simplice

A vida é simples

Aeroporto em Alcochete

E era uma vez um aeroporto na Ota, o novo aeroporto vai ser em Alcochete.

Pessoalmente, tenho pena. É uma das melhores zonas para observar aves na zona de Lisboa, e duvido que fique tudo na mesma após o aeroporto. Veremos as consequências.

A título de curiosidade, o executivo deste governo não é assim tão imprevisível. Basta partir do princípio que eles vão falhar todas as promessas. Se disseram que ia ser na Ota, é porque seria em todos os sítios menos na Ota...

Perturbação das ilhas selvagens

Ontem o espaço aéreo das ilhas selvagens foi violado por um avião da força aérea espanhola. Não mereceria comentário no meu blog, não fosse o facto de ao fazê-lo, ter perturbado bastante os habitantes daquelas ilhas, várias aves que as usam para nidificar, e para as quais as ilhas são imprescindíveis.

É triste que a arrogância nacionalista espanhola os leve a ter este tipo de atitudes parvas, que podem pôr em perigo várias espécies já ameaçadas de extinção. Já dizia Einstein: "O nacionalismo é uma doença infantil."

As espécies que aí nidificam são a Cagarra (Calonectris diomedea), a Alma-negra (Bulweria bulwerii), o Pintainho (Puffinus assimilis) o Roquinho (Ocanodroma castro), o Calcamar (Pelagodroma marina), o Corre-caminho (Anthus berthelotti canariensis), a Gaivina-rosada (Sterna dougallii) e a Gaivina-de-dorso-preto (Sterna fuscata).

Curso de aves estepárias

Estive dois dias inteiros sem tocar num computador. Para quem me conhece, é algo incrível. E para quê? Para passar um fim de semana inteiro a fazer um curso de observação de aves estepárias, em Castro Verde. E posso dizer que valeu a pena :)

Entre outras aves, vi muitas Abetardas, Sisões, Grous, Cortiçóis de Barriga Preta e até uma Águia Imperial. Quanto tiver tempo faço um relatório completo de tudo o que vi.

Saída de Campo à Ursa

Ontem fui pela primeira vez à Ursa. A Ursa fica logo a norte do cabo da roca, e é uma área de vegetação rasteira, e de grande declive, junto ao mar. É uma zona que envolve algum perigo, pelo que aconselho muito cuidado.

Foi uma manhã excelente. A quantidade de aves não foi nada de extraordinário, mas tive muito boas oportunidade de fotografar insectos, em particular libelinhas e borboletas. Além disso, tive a oportunidade de ver pela primeira vez o rouxinol do Japão (Leiothrix lutea), uma espécie proveniente de fugas de cativeiro, e que provavelmente se está a reproduzir em Portugal. Só isso já deu para ganhar o dia. E com esta, a minha conta pessoal vai em 171.

Aves:

Chasco Cinzento (Oenanthe oenanthe) - 1
Pisco de Peito Ruivo (Erithacus rubecula) - 4
Petinha dos Prados (Anthus pratensis) - 10
Andorinha dos Beirais (Delichon urbica) - 2
Fuinha dos Juncos (Cisticola juncidis) - 1
Rouxinol do Japão (Leiothrix lutea) - 7
Pintassilgo (Carduelis carduelis) - 4
Rabirruivo (Phoenicurus ochruros) - 4
Gaivota de patas amarelas (larus cachinnans) - ~100
Alcatraz (Morus bassanus) - 10
Galheta (Phalacrocorax aristotelis) - 4
Peneireiro (Falco tinnunculus) - 1
Toutinegra dos valados(Sylvia melanocephala) - 5

Borboletas:

Small White (Artogeia rapae) - 5
Clouded Yellow (Colias crocea) - 2
Bath White (Pontia daplidice) - 1
Admiral (Vanessa atalanta) - 2
Lang's Short-tailed Blue (Leptotes pirithous) - 3

Libélulas:

Red-veined Darter (Sympetrum fonscolombii) - 50
Iberian Bluetail (Ischnura graellsii) - 2

Quanto a fotos, aqui ficam:

Small White (Artogeia rapae)Joaninha
Clouded Yellow (Colias crocea)Clouded Yellow (Colias crocea)
JoaninhaSympetrum fonscolombii
Sympetrum fonscolombiiSympetrum fonscolombii
Rouxinol do Japão (Leiothrix lutea)Iberian Bluetail (Ischnura graellsii)
Iberian Bluetail (Ischnura graellsii)Bath White (Pontia daplidice)
Small White (Artogeia rapae)Iberian Bluetail (Ischnura graellsii)
Iberian Bluetail (Ischnura graellsii)Cogumelo
Praia da Ursa

Saída de campo a Sagres

No sábado dia 21 de Outubro fiz uma saída de campo a Sagres, durante a manhã. Fui com dois amigos. Infelizmente não apontei as espécies todas que vi, por isso não posso fazer um relatório completo.

Sagres e a zona circundante é uma zona muito boa para observar aves na altura da migração outonal, especialmente rapinas. A melhor altura é fim de Setembro, início de Outubro, por isso já fui um bocadinho tarde.

Mesmo assim foi um dia muito proveitoso. Vi pela primeira vez o Abutre do Egipto (Neophron percnopterus), embora bastante longe, e também a Águia Cobreira (Circaetus gallicus). Com isto, a minha conta pessoal sobe para 170. Além disso, vi também Alcatrazes (Morus bassanus) e Tordas Mergulheiras (Alca Torda) bem perto, ao ponto de os ter conseguido fotografar muito bem.

Também foi possível ver e fotografar algumas borboletas, mas nada de especial.

Ficam algumas fotos:

Cotovia escuraRola do mar
GarajauGarajau
Alcatraz (Morus bassanus)Alcatraz
Gaivina (Sterna hirundo)Torda Mergulheira (Alca torda)
Gaivota de Patas AmarelasLibelinha
BorboletaCaterpillar
Common Blue (Polyommatus icarus)Gafanhoto Castanho
Gafanhoto Cinzento

Taxinomia

A taxinomia* é a ciência de classificação de seres vivos. O observador de aves regista as suas observações com base na classificação taxinómica das várias espécies de aves. Essa classificação permite-nos saber como as espécies se relacionam entre si. Um correcto conhecimento das famílias de espécies ajuda-nos na identificação de uma ave que não conhecemos, uma vez que identificando a família da ave, o número de espécies a verificar diminui bastante.

Existem alguns sites que nos podem ajudar bastante na classificação de aves. A principal referência que uso é a Avibase, que além de ter toda a estrutura taxinómica das aves, permite saber o nome das aves em muitas línguas diferentes, o mapa de localização das espécies, e outras informações interessantes.

Outro site que descobri recentemente é o iSpecies, que não é só sobre aves. É um motor de pesquisa de espécies. Fornece uma série de informação interessante, incluindo fotos.

Em termos de fotos, o melhor sítio que conheço neste momento é o grupo do flickr chamado Field Guide: Birds of the World, onde se pode pesquisar por nome científico. Também existe outro grupo português que se chama Aves em Portugal.

Sem dúvida que a internet veio trazer uma nova dimensão à observação de aves.

* taxinomia, taxionomia e taxonomia são 3 palavras com o mesmo significado, mas a primeira é a mais correcta.

Site sobre observação de aves

Uma ideia que tenho vindo a desenvolver ultimamente é um website sobre observação de aves. O objectivo do site será de registar as observações dos seus utilizadores (espécies vistas, fotos, descrição dos locais), e assim criar uma boa base de dados da localização das espécies. Um dos pontos importantes será a georeferenciação das observações, para que sejam possível desenhar mapas com a localização das espécies.

Se o site tiver uma boa aderência, no espaço de um ano será possível ver em detalhe onde determinada espécie pode ser vista, onde existe com mais intensidade, a sua evolução ao longo do ano, e tudo isso facilmente visualizável através de mapas, gráficos e tabelas.

O que vos parece esta ideia?