Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Simplice

A vida é simples

Simplice

A vida é simples

À procura do IDE perfeito

Hoje e ontem gastei umas quanta horas em busca do IDE perfeito para Linux. Perfeito para mim, claro está. Não o encontrei. O IDE perfeito, para mim, é assim:

- Tem de ser visual, ou seja, um verdadeiro IDE (Tipo Eclipse).
- Tem de dar para várias linguagens, principalmente Python, PHP, Perl e Java, e ainda XML, HTML e JavaScript.
- Tem de ter autocomplete de tudo e mais alguma coisa (Tipo SPE).
- Tem de mostrar os erros dinâmicamente.
- Tem de ter suporte CVS e Subversion.
- Tem de fechar automáticamente as tags em HTML e XML.
- Tem de ter cenas pipis, tipo mostrar os blocos de código (o Anjuta é o exemplo perfeito disso).
- Tem de permitir criar projectos nas várias linguagens.
- Tem de ter ferramentas de debug.
- Tem de correr os scripts e mostrar o resultado.
- Tem que ser rápido, ou seja, não me fazer esperar (com esta é que o Eclipse se eclipsou).

O que estou a usar? Bem, prescindi de muitas destas facilidades, e acabei por ficar pelo Anjuta. Deve ser perfeito para programadores de C. Se lhe acrescentassem a gestão projectos em outras linguagens, juntamente com debug e execução de scripts, acho que seria o IDE perfeito.

update: Entretanto dei outra oportunidade ao Eclipse. Mas analisando o sistema, só estou a usar 40% da memória. E o processador nunca atinge os 100%.Tendo em conta isso, não parece que a lentidão seja da máquina.

9 comentários

Comentar post