Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Simplice

A vida é simples

Simplice

A vida é simples

Publicidade

A Apple é do Satã

Ou pelo menos é o que a Igreja Internacional diz:

"Assim, ao comprar um produto dessa empresa, é como se o comprador estivesse cometendo o mesmo pecado de Adão e Eva, ofendendo o Senhor Jesus Cristo, distanciando-se do paraíso e resignando-se a uma vida de eterno sofrimento."

Já me ri bem à conta deste artigo, mas depois fiquei triste. Triste porque muitas vezes a igreja continua a desculpar maus comportamentos e falta de educação e sabedoria com satanás. E depois oram pelo problema, expulsam satanás, e trinta por uma linha. Mas não vão ao cerne da questão: Uma vida cristã tem de ser uma vida transformada, e isso só é possível através de um ensino prático, de discipulado, e não de pregações feitas do púlpito.

Não foi assim que Jesus ensinou. Jesus viva com os seus discípulos, e ensinava-os no dia a dia, na vida normal. Não num aquário ao domingo de manhã.

É fácil pôr as culpas em Satanás, é mais difícil apontar as culpas a nós mesmos, que em vez de procurarmos um cristianismo profundo, real, e aplicável ao dia a dia, preferimos a superficialidade do culto de domingo.

Dia 6: Sayonara Tokyo

Aposto como já pensavam que eu me tinha esquecido de contar como foi a viagem, mas a verdade é que tenho andado ocupado com outras coisas (entre elas o meu novo vício com o site Smart.fm).

Bom, o sétimo dia foi o dia de dizer adeus a Tokyo. Devido a má organização da minha parte, não comprei bilhetes no Shinkansen suficientemente cedo, e em vez de ir logo de manhãzinha para Kyoto (como eu queria), tive de ir ao fim da tarde. Por isso aproveitamos para ver uma zona que tínhamos falhado: Asakusa.

A principal atracção de Asakusa é o templo Sensoji, o maior templo budista de Tokyo, com o Kamarimon gigante.

DSC_1346

DSC_1349

O templo em si é giro, assim como a área circundante, com o pagode e um lago japonês. Vale a pena visitar. Mas o mais espectacular é a rua de acesso ao templo.

DSC_1338

São lojas e mais lojas cheias de todo o tipo de souvenirs que se possa imaginar. E uma quantidade enorme de pessoas. Foi realmente impressionante. Há sempre muito comércio dentro e à volta dos templos, mas este ultrapassou tudo o que se possa imaginar.

Depois atravessámos o rio Sumida, ali perto, e fomos descansar um bocado no parque Sumida.

DSC_1413
DSC_1437

O parque Sumida não tem nada de muito especial, mas é um sítio calmo e bonito, e fica já nos limites de Tokyo, o que faz com que as pessoas sejam mais cordiais e se interessem mais pelos turistas. Houve várias pessoas que nos abordaram para saberem de onde éramos, e falar um pouco connosco.

E por fim lá fomos para a estação de Tokyo apanhar o Shinkansen em drirecção a Kyoto.



O Shinkansen é algo fenomenal, mas disso já tinha falado noutro artigo. A viagem passou-se muito bem, e no caminho deu para ver muito bem o monte Fuji (tenho fotos, mas ainda não estão na net). E chegados a Kyoto, fomos directos para o hotel dormir, para nos prepararmos para o dia seguinte.

Home

Just finished watching the movie Home. Its filled with great imagery of our planet, while explaining how everything came to be, and how we are destroying all that. It finishes with a message of hope, and a call to action. I really enjoyed it.

Publicidade