Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Simplice

A vida é simples

Simplice

A vida é simples

Publicidade

iMac 24

O meu novo iMac é lindo, obrigado Paula pelo teu presente :)

Era o item que estava em primeiro lugar da minha lista, e recebi-o no sábado. Foi uns dias antes do meu aniversário por razões logísticas, mas eu não me queixo :)

Vem substituir o meu já velhinho iBook G4 (já vai em 4 anos e meio), que ainda se portava mais ou menos, mas que já não me permitia tratar as fotos como deve de ser. A diferença de velocidade em relação ao novo é abismal, não tem comparação possível. Só perco em portabilidade.

Porque é que decidi perder a portabilidade? Bom, pelo mesmo preço que custa um portátil à maneira (leia-se MacBook Pro), pode-se comprar um iMac bastante melhor, e ainda sobra para comprar uma outra solução verdadeiramente portátil, como por exemplo um dos novos netbooks (acer aspire one, etc). Bom, mesmo era a Apple lançar um tablet com 8", ainda tenho esperanças...

Donzelinhas

Platycnemis pennipes
Recentemente fui a uma zona húmida perto de Sionnet com a intenção de fotografar donzelinhas. As Donzelinhas são da mesma Ordem que as libelinhas, e têm bastantes características em comum, mas são muito mais pequenas (a maioria tem menos de 4cm de comprimento), têm os olhos mais afastados, e quando pousadas as asas ficam praticamente paralelas ao corpo.

Ischnura elegansSympecma fusca (?)

Devido ao seu pequeno tamanho, só os mais atentos conseguem reparar na sua existência, apesar das cores vivas da maioria das espécies. Encontram-se na maioria dos sítios onde existem águas não muito profundas, despoluídas, e ricas em vegetação. Normalmente são encontradas na vegetação perto da beira da água.

Calopteryx haemorrhoidalisIschnura elegans

Assim como as libelinhas, as donzelinhas são exímias caçadoras de insectos, apanhando-os muitas vezes em pleno voo. Têm um ciclo metamórfico com uma fase larvar aquática. Colocam ovos na água, de onde saem as ninfas. As ninfas são também carnívoras, e alimentam-se de larvas de outros insectos e outros pequenos animais aquáticos. Após várias fases de crescimento, a ninfa sobe a vegetação para fora de água, e a donzelinha emerge deixando para trás uma casca.

Para mim são os insectos que me dão mais gozo encontrar e fotografar.

A economia portuguesa e a emigração

Como a maioria dos meus leitores sabem, em Novembro emigrei para a Suíça. Na altura não foi para fugir da crise, foi mais por um conjunto de factores que conspiraram nesse sentido. Mas ultimamente a crise em Portugal tem provocado em mim alguma preocupação, e hoje em especial fui levado a ver os vídeos do Medina Carreira, que é uma pessoa que eu não conhecia bem, mas que se tem tornado bastante popular (Talvez por dizer as coisas como elas são). Talvez por causa dessa crise, os pedidos de informação no meu blog O Emigra têm se multiplicado bastante. É raro o dia que não há alguém que me pede ajuda ou informações.

O que me tem feito pensar um bocado na famosa temática de: "Se o País está mal, tens é de ficar cá e ajudar a desenvolver o País". E que: "Quem Emigra está a ser cobarde". E outros piropos simpáticos que de vez em quando oiço. Por curiosidade, nestes últimos meses esses piropos mudaram para: "Tu é que fazes bem", mas estou a divagar. Falava da emigração e das suas consequências para a melhoria económica da nação.

Nesse aspecto, posso dizer que a melhor coisa que fiz para Portugal, foi emigrar. A sério. Por mais que puxe pela cabeça, não consigo lembrar-me de nada que estivesse a fazer que estivesse a ajudar a situação económica da nação. Trabalhava, pagava os meus impostos (sim, todos), mas não sinto que estivesse a melhorar a economia em nada. Mas pronto, suponho que o simples facto de fazer isso já ajudava de alguma forma, e que se todos o fizessem a economia já melhoraria bastante, mas pronto. Também não era activo na política do País, embora fosse (quase) sempre votar.

Desde que vim para cá, estou a injectar na economia portuguesa muito mais dinheiro do que o que pagava em impostos aí, e quase sem custos para o País. Consigo imaginar que um milhão de pessoas a fazer o mesmo que eu (a não darem despesas ao estado e a injectar muitos milhares de milhões de euros na economia portuguesa) poderiam provocar uma melhoria significativa na economia. São as famosas remessas dos emigrantes.

Por isso, gostava de incentivar um milhão de portugueses a emigrar para um País mais rico. Ajudem o País: Emigrem. Está mais que sabido que o problema de Portugal são os portugueses, por isso, quantos menos houver aí, melhor. Eu já fiz a minha parte, faz tu também a tua.

Transístor de Papel

Cientistas portugueses inventaram o primeiro transístor de papel. Uma boa notícia para a investigação científica em Portugal, para a evolução das novas tecnologias, e até para o ambiente.

Os transístores de papel poderão substituir em muitos casos os transístores em silício (e outros), que têm um custo de fabrico muito mais elevado (necessitam de temperaturas na ordem dos 1200º), e que têm um custo muito maior para o ambiente (não só na energia gasta, com correspondente libertação de CO2 para a atmosfera, como também pelo facto de não ser um material facilmente reciclável, ao contrário do papel).

Como se sabe, os transístores são a peça fundamental de construção de todos os dispositivos electrónicos actuais. Segundo o artigo, algumas das possibilidades de utilização são: "ecrãs de papel, etiquetas, pacotes inteligentes, chips de identificação ou aplicações médicas." No entanto a fragilidade do papel não permitirá a substituição dos transístores de aparelhos como os computadores.

SHiFT 2008

O site da SHiFT 2008 já está em pé, e eu já me inscrevi. Para quem não conhece, a SHiFT é uma conferência sobre tecnologias emergentes, e o tema deste ano será "transient technologies", que jargão técnico para o papel e impacto das novas tecnologias na vida das pessoas normais. Se for tão bom como à dois anos, já vai valer a pena. Mas tenho esperanças que seja melhor.

Atenção que o site ainda não funciona muito bem. O flash com as bolinhas psicadélicas fica à frente de tudo, formulários incluídos (uma dica que talvez resolva). E o formulário de inscrição tem um bug que só permite pôr números (o que para uma conferência que se quer internacional, é mau, tem de dar para pôr algo tipo (+41) 123 456 789 ). Já agora, um formulário ou email para sugestões era bem vindo.

Mergulhão-de-crista (Podiceps cristatus)

O Mergulhão-de-crista é uma das aves que mais gosto. Não só pela sua beleza, mas também pela suavidade dos seus movimentos. É uma ave elegante, embora de uma forma diferente da Garça-real. Antes de acasalarem, fêmea e macho executam danças nupciais, em que o macho faz mímica dos movimentos da fêmea. É um dos espectáculos mais belos no reino das aves, que se pode ver neste vídeo (com uma luta territorial no fim como bónus):



Recentemente tive a oportunidade de fotografar várias fases diferentes da procriação. A começar pela construção do ninho e incubação dos ovos, e passando depois pela alimentação das crias, que se pode ver neste sequência de fotos:

Mergulhão-de-crista (Podiceps cristatus)Mergulhão-de-crista (Podiceps cristatus)
Mergulhão-de-crista (Podiceps cristatus)

De notar que a primeira foto é de um casal de mergulhões diferente das outras. Surpreendeu-me bastante a proximidade dos barcos em que o ninho foi construído. Em Portugal são muito menos afoitos, mas pelos visto em Genève já se habituaram à presença humana, ao ponto de permanecerem impávidos enquanto o homem lava o barco:

Mergulhão-de-crista (Podiceps cristatus)

Sem dúvida que fotografar aves aqui está a ser muito mais fácil do que era em Portugal. Ainda nem tive oportunidade de usar o camuflado :)

Publicidade

Pág. 1/3