Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Simplice

A vida é simples

Simplice

A vida é simples

Publicidade

30 anos

Mas que raio de pássaro é aquele? Hoje faço 30 anos. É uma idade interessante. Nestes últimos meses passei uns tempos de questionamento da minha vida: O que fiz, o que não fiz, o que poderia ter feito, o que poderia ter feito melhor. Estou satisfeito com umas coisas, e insatisfeito com outras.

Mas no fundo, estou feliz com estes 30 anos de vida. Têm sido na sua maioria anos felizes. Há coisas a melhorar, mas são tudo coisas que ainda vou a tempo de mudar, por isso não me posso queixar. Só tenho razões para agradecer a Deus, à minha família, e aos meus amigos por terem contribuido para estes 30 anos maravilhosos.

Mudar o mundo pelo exemplo

"O exemplo convence-nos mais do que as palavras" (Séneca)

É fácil olharmos à nossa volta e vermos coisas que estão erradas. Isso é algo que nos frustra. A reacção mais natural, é criticarmos. Ou até mesmo chegarmos a conflicto aberto, tentando obrigar os outros a agir correctamente. Ou então desistirmos de participar.

O caminho que Cristo nos ensinou é diferente. Embora haja espaço para a crítica, a forma que devemos usar primeiramente é o exemplo. Se existem pessoas que estão a agir de forma errada, então vamos nós agir correctamente, e através do nosso exemplo ensinar os outros.

Se existem pessoas que deitam lixo para o chão, nós vamos pegar nele e pôr no lixo. Se existem pessoas que ignoram o necessitado, então vamos e ajudemos. Se existem pessoas que gananciosamente se aproveitam dos outros, então vamos e ensinemos a forma correcta de lidar com as pessoas.

Missionary business

I have seen ugly stuff concerning missionary work. From the missionary who works more for his own than for the kingdom of God, to the missionary agency who forces his missionaries to act in a colonizing way. I have seen churches disappear because the missionary organizations force their missionaries to change their path.

I have seen politics and deception used in the worst possible way. I have seen money wasted in incredible ways. I have seen missionaries create a culture apart of the place they are working in. And all this makes me sad. Makes me feel frustrated. So I really understand what Simon says here.

But, you know, all this is not a reason to quit. All this should fire us up, and make us want to do something about it. By something I don't mean to just criticize others and attack them, while I accept that there is some room for righteous criticism. But mostly, doing something about it is going and doing it the right way. Learn with the mistakes of the others, and search or the right way. In short, changing the world by example.

It's not time for us to quit. It's time for us to rise up and do the little we can to spread the kingdom of God where we are. To live Christ. To bread Christ. It's time for us to take a stand!

Quem é o nosso próximo?

Mikado"Entretanto, chegou certa mulher samaritana para tirar água. Disse-lhe Jesus: «Dá-me de beber.»" (João 4:7)

Uma frase tão simples, e aparentemente tão vazia de significado. É que a sociedade de hoje é muito diferente da sociedade judia em que Jesus estava inserido. Ao lermos esta frase, esquecemo-nos que para os judeus do tempo de Jesus, todos os outros povos estavam irremediavelmente longe de Deus, e apenas eles eram os escolhidos. E claro, era necessário ser homem para disfrutar da plenitude da religião judia, pois as mulheres estavam impedidas da participação na maioria das actividades.

E eis que surge um homem, rabi, um líder dentro da sociedade judaica, a falar com uma mulher samaritana! A deitar por baixo, com uma simples frase, todo um preconceito de vários séculos. É difícil imaginar o choque para as pessoas daquela sociedade. Através deste acto (e de outros), Jesus mostrou que não há lugar para discriminação no reino de Deus.

Ai de nós se, como os escribas e fariseus, discriminamos entre uns e outros, decidindo quem é digno de ser tratado por nós como igual, e quem é considerado inferior a nós. Se não percebemos que crente ou descrente, preto ou branco, magro ou gordo, toda a pessoa é nosso próximo (diria até nosso irmão) a quem devemos o mesmo respeito; então não percebemos a verdadeira mensagem de Cristo.

Amai o próximo como a vós mesmos. E quem é o nosso próximo? Se até aos nossos inimigos devemos amar, então nenhuma pessoa está excluída. Todos são nossos próximos. Tratemo-los como tal.

The Japanese Mind by Roger Davies

This is a book about understanding the japanese culture. It is a compilation of several essays on different aspects of their culture, each chapter being a stand-alone text.

I really enjoyed reading this book. It felt very accurate, and was a great way to learn different aspects of the japanese culture. And more than that, showed the difference between the japanese culture and the "ocidental culture" (which turns out to be USA culture). Even for me, a latin, that was a good way to better understand the culture.

A great book to buy.

Cristo Revisitado por António Sérgio Pessoa

Recentemente, dia 3 de Julho, fui ao lançamento do livro Cristo Revisitado. Uma colega minha soube do acontecimento, e convidou-me. Interessei-me pelo livro, e acabei por comprá-lo, devidamente autografado pelo autor. O livro analisa a história de Jesus e da formação do cristianismo, que é um tema que sempre me interessa.

Tenho que dizer. Há muito tempo que não lia um livro tão mau. Aliás, vendo bem, acho que nunca li um livro tão mau. Por várias razões.

Primeiro, está mal escrito. Há frases mesmo mal feitas, que temos que ler duas e três vezes para perceber o significado. E não, não é por usar palavras caras, é mesmo por fraca estrutura gramatical. Basicamente, o homem não sabe escrever.

Bom, mas isso seria o menos, se ao menos o conteúdo tivesse qualquer tipo de valor. Depois de chegar à página 89 (de um total de 292), desisti de continuar a ler. É que o raciocínio não tem por onde se pegue. É claramente defensor de Cristo como um mito, mas usa muitas argumentações falsas, que qualquer pessoa conhecedora das Escrituras vê que o são.

Por exemplo, afirma que Paulo era gnóstico. Sim, o mesmo Paulo que escreveu várias epístolas a atacar o gnosticismo. Além disso usa argumentações que já foram refutadas há muitos anos, que já nenhum dos defensores de Cristo como mito usam. É mesmo muito mau. Eu gostava de ter lido coisas que me fizessem pensar "será que ele tem razão?". Mas o livro é tão fraco que em 89 páginas não houve uma única teoria que fizesse pensar. Como se não bastasse, confunde o cristianismo com o catolicismo, mas isso é comum em Portugal.

O livro é mesmo tão mau, que nem a paginação ou o layout se aproveita. As letras são muito pequenas, as margens ainda mais, e o aspecto das páginas tem mau aspecto. Se os livros da VoxGo são todos assim, têm de repensar isso.

Se tivesse de falar bem de alguma coisa deste livro, teria de dizer que a única coisa mais ou menos é o grafismo da capa, embora estragado com um símbolo enorme da VoxGo, a Editora do livro.

Em suma, não acrescenta nada. É um livro completamente irrelevante.

Estagiários, outsourcers, escravos, e afins

Hoje deparei-me com um email numa mailing-list a pedir estagiários para uma empresa de informática. Ainda não tinha acabado de ponderar sobre a situação actual do mercado, quando começaram a aparecer as respostas esperadas a esse email. Logo começou o choro de que hoje em dia as empresas só estão à procura de pessoas com experiência, mas barato. E logo a seguir, conforme esperado por mim, começaram as lamentações pelo facto de as empresas preferirem pagar quantias milionárias a empresas de outsourcing do que contratarem pessoas.

Tudo isso é um facto, e é a situação actual do mercado. Ainda me lembro de outros tempos. Ainda não tinha acabado o curso universitário, já estava a ser contratado por uma conhecida empresa de consultoria, e a ser bem pago, dada a experiência que não tinha. Hoje vejo anúncios que pedem pessoas com experiência a pagar menos do que eu recebia nessa altura. Mas enfim, eram os tempos da bolha, do bug do ano 2000.

A questão, na minha opinião, não é falta de dinheiro por parte das empresas. Afinal de contas, as empresas andam a recrutar outsourcers a 10 000 euros por mês. A questão é a desconfiança em relação ao futuro. O medo de que as coisas voltem a ruir. Por isso, custa menos contratar uma equipa de consultores durante 3 meses, que é fácil de prever financeiramente, do que contractar pessoas a longo prazo, as quais terão de sustentar por anos vindouros.

Mas se formos mais fundo, essa questão tem uma origem: A má gestão. Gestores fracos que não conseguem ver a longo prazo. Que com medo, preferem pagar 100 000 euros por 3 meses de uma equipa de 3 outsourcers, do que contractarem essas mesmas pessoas a 20 000 euros ao ano cada uma.

Por isso estamos na situação actual. Os programadores, recebem menos do que deveriam receber. E as empresas pagam mais do que deveriam pagar. Quem lucra? As empresas de outsourcing, que aparecem como cogumelos. São os únicos a ganhar com a situação.

Ver e conhecer

Milheirinha (Serinus serinus)Este pássaro aqui ao lado chama-se Milheirinha. Não só é um dos pássaros mais comuns em Portugal, como ainda é um dos que se expõe mais. Como se não bastasse, aproxima-se bastante das populações. Não é tão afoito como os pardais, ou como os pombos, mas mesmo assim é bastante visível. Principalmente na Primavera, quando os machos se põem a cantar bem alto e em locais bem visíveis. No entanto, se perguntarmos à maioria das pessoas se já viram algum pássaro amarelo em liberdade, a maioria diria que não, e muitas delas até achariam absurdo, ou que no mínimo é um pássaro muito raro em alguma zona remota de portugal.

Na verdade, a maioria das pessoas não se apercebe da sua existência, porque não é algo que procurem com atenção. Apesar de existirem centenas de aves em Portugal, a maioria das pessoas só é capaz de distinguir umas 20 ou 30. Se é pequeno e castanho é um pardal, mesmo que esse castanho seja amarelado, como no caso da Milheirinha.

Ver não é uma ciência exacta, tanto em termos físicos, como em termos psicológicos. A visão é enganada pelo conhecimento que temos. Muito dificilmente encontraremos algo de novo se não nos debruçarmos sobre o assunto com uma mente aberta, e com uma verdadeira vontade de procurar.

Leilão de Jogos

update: Estão vendidos :)
update 2: Já foram entregues ao novo dono :)

No processo de me livrar de coisas que já não uso mas que considero terem algum valor, vou proceder a um leilão de jogos de computador antigos. Todos os jogos são originais, e todos eles para Microsoft Windows (essa coisa que já não uso há uns 5 anos).

O leilão processa-se da seguinte forma: A quantia inicial é de 5 euros por todo o lote. Quem quiser fazer uma licitação, coloca um comentário neste artigo com o valor que pretende dar. Às 22:00 do dia 17 de Julho (segunda-feira), a melhor oferta fica com os jogos. Os jogos terão de ser entregues em mão própria no centro de Lisboa.

Os jogos são: Quake, Quake II, Unreal, Sin, Grand Theft Auto, The Tone Rebelion, Duke Nukem 3D e Syndicate Wars. As coisas que eu jogava...

Publicidade

Pág. 1/3