Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Simplice

A vida é simples

Simplice

A vida é simples

Eu planeio, tu planeias, ele planeia

O Antigo Testamento está cheio de exemplos de vitórias dadas por Deus. Em todas elas existe um denominador comum: Deus mandou o povo fazer coisas de tal maneira estúpidas, que ao ver o resultado, só podemos dizer que foi mesmo Deus.

Histórias como a de Gedeão. Deus mandou ele livrar-se da maioria do seu exército de 32 mil porque era demasiado grande, e depois mandou os poucos 300 que sobraram enfrentar milhares de inimigos bem armados. E tudo o que o exército de Gedeão levou foram trombetas e tochas. Ao ver a vitória de Gedeão, só podemos dizer que foi Deus e não Gedeão quem ganhou a batalha.

Acho que nos falta um pouco disso. Hoje em dia tudo é planeado por nós. E olhando para trás, não fica claro para todos que foi Deus quem fez a obra. E isso tira-lhe a glória que lhe é devida. Será que não dependemos completamente de Deus?

Faz falta parar e esperar que Deus planeie por nós. Por melhores que sejam os nossos planos, os dele são sempre melhores.

A new kind of leader

There's a blog I really love called Creating Passionate Users. It's mostly a blog about user experience in computer stuff, but Kathy talks about many principles that can be applied everywhere in life. Today she posted an article called Manager 2.0 where she talks a little bit about the role of a leader as it should be today. She made a very interesting table comparing the old way (bossy) and the new way (community oriented):



I would just change "A Hollywood Model" into "Organical Structure", which I think shows better the meaning. But the rest is excelent, as usual. Lots of principles that can be applied to the business environment, but some of them also to any community, like for example the church. Just change the word employee for member or brother, and you'll see Church 2.0 kind of leadership (and also Church 0.0 kind of church too, since it was like that in the beginning).

Feminine Voice

Common Blue (Polyommatus icarus)I just found this very interesting article called Feminine Voice:

"We must begin to forge church that is both masculine and feminine, where men can lead in male ways, and women can lead in female ways. Where we understand the notion of ‘headship’ to belong to Christ alone. Where women know their own sinfulness doesn’t reside in their abilities to teach and enable growth in other believers, and where they rightly reject the guilt imposed upon them about these giftings."

How do we do this?

So You Want To Start A House Church? by Frank Viola

Sometimes you approach a book with certain expectations. That was the case with this book. After all the theory from the last 3 books, I was expecting this one to be an essencially practical book, but that is not the case.

This book is mostly about the need we have today for the ministry of the apostle, and what's his place in church planting. Frank clearly explains the function of the apostle, the need of church planting, but what the book has in what to do, lacks in how to do it. You end the book thinking: "Well, great! And now what? How do we do that?"

I am a little critical of lack of practical instructions and examples. I mean, I'm not into this church thing to discuss theoretically about stuff. I'm into this to make it happen. Sadly, I think that we talk, and talk, and talk, and... we keep talking! OK, enough rant.

The book is actually good if you are searching for theory in new testament church planting. But that's it. If you are looking for something practical, look elsewhere. Maybe in the soon to be released Gathering in Homes, by the same author. It looks like I was not the only one complaining...

Oração por alinhamento

Existem pelo menos duas formas de ver a oração (mais especificamente, a oração de petição, visto que oração é qualquer relacionamento com Deus). Uma, segundo o modelo de alinhamento, e a outra é segundo o modelo de persistência. Os títulos são um bocado maus, mas foi o melhor que consegui arranjar :)

Modelo de persistência

O modelo de persistência é aquele que é mais usado na igreja dos dias de hoje. De uma forma resumida, este modelo baseia-se na persistência. É a ideia de que se pedirmos algo a Deus de uma forma persistente (e com a fé suficiente, e às vezes com certos factores auxiliares), Deus responde à nossa oração (positivamente). Esta forma de pensar sobre a oração é baseada em textos como a parábola do juiz e da viúva (Lucas 18:1-8).

A inferência errada que é retirada deste texto, é de que nós devemos pedir a Deus a mesma coisa quantas vezes for preciso até que ele responde, pois se persistirmos em pedir algo, ele vai responder.

O problema é que não é isso que o texto diz. Afinal de contas, Deus não é um juiz iníquo. O que o texto diz é que se até um juiz iníquo responde, quanto mais Deus. O que o texto mostra é que podemos ter fé de que Deus vai responder às nossas orações.

Este tipo de mentalidade muitas vezes gera erros em que as pessoas pensam na oração como algo que tem mais ou menos poder. Em que uma oração feita por um pastor, ou colocada no muro das lamentações, tem mais poder do que uma oração feita por uma pessoa "normal". O poder é desviado da capacidade de Deus, para a qualidade da oração.

Modelo do alinhamento

O modelo do alinhamento tem uma abordagem bastante diferente. Este modelo baseia-se no alinhamento daquilo que pedimos com a vontade de Deus. A ideia principal é de que se a nossa vontade estiver alinhada com a vontade de Deus, ele irá responder às nossas orações. O texto onde podemos ver isso claramente é na alegoria da videira e dos ramos (João 15:1-16).

Isso implica muito mais do que pedir a Deus o que queremos. Isso implica toda uma mudança da nossa vida, para que ela seja de acordo com Jesus em todas as coisas. Quando isto acontece, deixa de ser uma questão de "o que é que Deus pode fazer por mim", para passar a ser uma questão de "o que é que eu posso fazer para Deus". Implica que não estarei a pedir coisas segundo o meu plano, mas segundo o plano de Deus.

Mistura de sentimentos maus

Este fim de semana estive no Algarve, e fui a um culto evangélico. Sim daquele tipo normal, numa igreja tipicamente institucional. Saí de lá com uma mistura de sentimentos maus.

Primeiro, fiquei triste. Triste por ver pessoas a cantar "Sou feliz em Cristo Jesus" com caras de enterro. Triste por ver pessoas a fazer orações em que 90% do que diziam era para as pessoas à volta ouvirem, e não para Deus.

Mas depois fiquei irritado. Fiquei irritado com a pregação. O pregador, pegando nos versículos de Êxodo 17:8-16, pregou sobre o tema "A oração tem poder". Irritou-me por várias razões. Primeiro, porque a pessoa que pregou foi meu colega no Instituto Bíblico, e tinha mais que capacidade de ver que o texto não fala de oração. Segundo, fiquei irritado com a mentira que estava a ser pregada, porque o que tem poder não é a oração, mas Deus.

Fiquei triste também por ninguém reparar nisso. Mas no fim fiquei imensamente triste e frustrado ao perceber que o tradicional culto evangélico é um entorpecedor de mentes. Nunca tinha pensado nisto assim, mas o culto ajuda-nos a não questionar, a engolir tudo o que nos dizem. Não há espaço para falar, apenas para ouvir.

Sem dúvida que é tudo feito com a melhor das intenções. Neste culto onde estive conheço uma boa parte das pessoas envolvidas, algumas até bastante. E sei que a atitude dos seus corações é de servir a Deus. Mas infelizmente, as pessoas podem estar sinceramente erradas.

Ou posso ser eu que estou errado, ou com má atitude. Mas por mais que eu queira que seja isso, não me consigo convencer.

Red-crested Pochard (Netta rufina)

This weekend I went to Quinta do Lago, south of Portugal, and photographed plenty of Red-crested Pochards. They must be one of the most beautifull duck species. This diving duck is not very common in Portugal, and the only place I've seen them is in Quinta do Lago. But they can probably be seen in other parts of Ria Formosa.

Pato-de-bico-vermelho (Netta rufina)Pato-de-bico-vermelho (Netta rufina)

Pato-de-bico-vermelho (Netta rufina)Pato-de-bico-vermelho (Netta rufina)

It was really fun to see one of the males having a hard time defending his female, since the other males were trying to take her from him. Once he did the mistake of diving, and then had a hard time flying after her (and the pursuing males) all around the lake. I couldn't photograph that, But I fotographed one of the runs he gave to another male:

Pato-de-bico-vermelho (Netta rufina)

Relatório de Campo: Quinta do Lago (2006-03-25)

A Quinta do Lago é o meu sítio favorito para observação de aves. Sempre que vou lá consigo tirar pelo menos uma foto que valha a pena. Além disso, quase sempre tenho algumas surpresas agradáveis. Desta vez tive a oportunidade de ver um Garajau grande. Só tinha visto um casal antes, e por pouco tempo, mas desta vez tive oportunidade de o ver a passar várias vezes por mim e a pescar.

Melro (Turdus merula)Andorinha-das-chaminés (Hirundo rustica)
Mergulhão-pequeno (Tachybaptus ruficollis)Mergulhão-pequeno (Tachybaptus ruficollis)

Para mim, um dos patos mais bonitos, é o pato de bico vermelho. Desta vez estavam lá em grande abundância, e permitiram-me algumas fotos, embora estivessem um pouco longe para a minha máquina. Pode ser que alguém tenha misericórdia de mim e me compre uma máquina como deve de ser...

Pato-de-bico-vermelho (Netta rufina)Pato-de-bico-vermelho (Netta rufina)
Pato-de-bico-vermelho (Netta rufina)Pato-de-bico-vermelho (Netta rufina)

Foi bom ver que, pelo menos no Algarve, a primavera já chegou. Já vemos muitos casais de aves e os seus rituais nupciais. Estou desconfiado de que um dos casais de Mergulhões de Poupa já têm um ninho com ovos, mas como durante o tempo que estive lá o mergulhão não se levantou, e como ainda é cedo, não sei. Também foi bom ver ao vivo um pouco da parada nupcial do Mergulhão de Poupa (foram poucos segundos), e ver os patos de bico vermelho a defender as suas fémeas.

Pato-de-bico-vermelho (Netta rufina)

Além das aves, foi uma agradável surpresa ver e fotografar uma borboleta Polyommatus icarus fémea:

Common Blue (Polyommatus icarus)Common Blue (Polyommatus icarus)

Em suma, foi uma manhã muito bem passada, e que me faz ter ainda mais desejo de voltar lá.

Lista de espécies vistas:

Pega-azul (Cyanopica cyanus) - 13
Melro (Turdus merula) - 11
Pardal (Passer domesticus) - 19
Flamingo (Phoenicopterus ruber) - 6
Toutinegra-dos-valados (Sylvia melanocephala) - 6
Garça-branca (Egretta garzetta) - 7
Milheirinha (Serinus serinus) - 2
Corvo-marinho-de-faces-brancas (Phalacrocorax carbo) - 3
Poupa (Upupa epops) - 2
Garajau (Sterna sandvicensis) - 6
Gaivota-de-patas-amarelas (Larus cachinnans) - 25
Pintassilgo (Carduelis carduelis) - 2
Tarambola-cinzenta (Pluvialis squatarola) - 9
Pilrito-de-peito-preto (Calidris alpina) - 30
Rola-turca (Streptopelia decaocto) - 2
Galinha-de-água (Gallinula chloropus) - 2
Camão (Porphyrio porphyrio) - 6
Frisada (Anas strepera) - 3
Mergulhão-pequeno (Tachybaptus ruficollis) - 2
Pato-trombeteiro (Anas clypeata) - 20
Zarro (Aythya ferina) - 4
Galeirão (Fulica atra) - 30
Pato-real (Anas platyrhynchos) - 7
Andorinha-das-chaminés (Hirundo rustica) - 10
Andorinha-dos-beirais (Delichon ubrica) - 5
Pato-de-bico-vermelho (Netta rufina) - 11
Marrequinha (Anas crecca) - 5
Mergulhão-de-poupa (Podiceps cristatus) - 3
Rouxinol-bravo (Cettia cetti) - 1
Fuselo (Limosa lapponica) - 1
Alvéola-amarela (Motacilla flava) - 1
Garajau-grande (Sterna caspia) - 1
Cotovia-de-poupa (Galerida cristata) - 3