Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Simplice

A vida é simples

Simplice

A vida é simples

As regras outra vez

Tenho notado uma tendência, na argumentação teológica (e não só), que é pegar num termo (por exemplo regra), e utilizá-lo no sentido mais lacto possível. Isso aconteceu no meu último post sobre regras, que vou usar como exemplo.

Se quisermos esticar a palavra regras ao máximo, podemos fazer com que ela inclua princípios, cordialidade, respeito, leis físicas, e outras coisas mais.

Porque é que isto é negativo? Porque mostra a nossa infeliz tendência de em vez de nos focarmos no tema em questão (existem ou não regras a mais?), discutirmos "pormenores de lei" (até que ponto algo é uma regra).

Eu, pessoalmente, abomino esse tipo de discurso.

update: Eu não estou aqui a dizer que a palavra regra deve abranger todos os significados, estou é a defender que não se deve fazer isso. É negativo para o debate. É um escape do tema principal.

Comentar:

Mais

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.