Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Simplice

A vida é simples

Simplice

A vida é simples

Transístor de Papel

Cientistas portugueses inventaram o primeiro transístor de papel. Uma boa notícia para a investigação científica em Portugal, para a evolução das novas tecnologias, e até para o ambiente.

Os transístores de papel poderão substituir em muitos casos os transístores em silício (e outros), que têm um custo de fabrico muito mais elevado (necessitam de temperaturas na ordem dos 1200º), e que têm um custo muito maior para o ambiente (não só na energia gasta, com correspondente libertação de CO2 para a atmosfera, como também pelo facto de não ser um material facilmente reciclável, ao contrário do papel).

Como se sabe, os transístores são a peça fundamental de construção de todos os dispositivos electrónicos actuais. Segundo o artigo, algumas das possibilidades de utilização são: "ecrãs de papel, etiquetas, pacotes inteligentes, chips de identificação ou aplicações médicas." No entanto a fragilidade do papel não permitirá a substituição dos transístores de aparelhos como os computadores.

6 comentários

Comentar post