Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Simplice

A vida é simples

Simplice

A vida é simples

Publicidade

O Tabaco e o trabalho

Já antes falei da minha aversão ao sistema de horas de trabalho. Para mim, no tipo de trabalho que faço, não faz sentido ser pago à hora. Mas independentemente disso, há uma coisa que não tem lógica nenhuma no sistema de x de ordenado por 40 horas de trabalho semanais: A benesse que se dá a quem fuma.

É socialmente aceite que, um trabalhador que fume, se ausente do trabalho repetidas vezes durante essas mesmas 40 horas, para fumar. Dependendo do fumador em questão, essas ausências podem totalizar entre 20 minutos por dia, até umas 2 horas. Depende de quantos cigarros, a distância que tem que andar até ao sítio onde fuma, o tempo que leva com cada cigarro, a conversa que tem ou não com os outros fumadores, etc. É aceite, e visto como normal.

- Onde é que foi fulano de tal? - pergunta o chefe.
- Ah, foi ali fumar. - responde o empregado.
- Ah, está bem, quando ele voltar logo venho cá outra vez.

Já se o não fumador quiser fazer pausas de vez em quando, tem muito mais dificuldade.

- Onde é que foi fulano de tal? - pergunta o chefe.
- Ah, foi ali passear ao jardim. - responde o empregado.
- Passear ao Jardim!? Então mas eu pago-lhe para ir passear ao jardim? Quando ele voltar a gente logo conversa...

O que leva a que haja este tratamento preferencial para com os fumadores?

Publicidade

Comentar:

CorretorEmoji

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.